A Viagem como Ação Cultural Libertadora: aprendizagem em um mundo intercultural

A Viagem como Ação Cultural Libertadora: aprendizagem em um mundo intercultural

17 Abril, 2018 | 1 comentário

por Débora Falco.

A viagem é uma forma de “ação cultural” em que a possibilidade de conhecimento e reflexão se sobressai de forma mais intensa. Mostrar as crianças a grandeza do mundo é dar-lhes também uma ferramenta de aprendizagem e de autoconhecimento.

Para o educador e filósofo Paulo Freire, ao se obter conhecimento e refletir ativamente sobre este, temos a chance de mudar nossa percepção sobre o mundo e, com isso, de não cair em estereótipos e nos conhecermos cada vez mais. O contato com outros povos e culturas desmistifica imaginários anteriormente construídos, aprendemos a ver com o olhar do nosso anfitrião.

Contudo, a capacidade de aprendizagem somente se dá em um ambiente de diálogo, de interação entre as pessoas. Por isso, é tão importante que o viajante mantenha uma postura aberta à diversidade com que se depara. É normal que o diferente cause estranhamento, porém, é preciso ser hábil para lidar com a estranheza e transformá-la em uma forma de educação e obtenção de cultura. Para ser ainda mais efetiva, essa capacidade deve ser incentivada desde cedo na criança, para que ela cresça com esse discernimento ao olhar para o mundo, tornando-se habitante de tantos mundos possíveis quanto culturas existentes.

A aquisição de conhecimento é transformadora e libertadora, pois nos abre um mundo a ser explorado e não a nos intimidar. Desvelar o mundo é uma tarefa que não se pode finalizar, mas orquestrar seus saberes e trazer o diferente de cada país na vida dos pequenos mochileiros é factível! Daí vem a importância de apresentarmos o mundo como um local do qual todos fazem parte e no qual todos podem interagir, mesmo longe de sua terra natal, desde que com respeito pelo outro e conhecimentos básicos sobre os lugares. Feito isso podemos, orgulhosos, deixá-los fazerem suas próprias descobertas mundo afora. A liberdade vem dessa habilidade de transitar sem se ater aos clichês, trafegar entre as fronteiras com flexibilidade para se adaptar, ao menos, compreender cada povo.

Gosto muito de traçar um paralelo entre o pensamento de Paulo Freire e o aprendizado que podemos adquirir durante as viagens. O educador usa o termo “ação cultural para liberdade”, que intitula uma de suas muitas obras. Essa ação não se refere apenas a uma educação formal, mas a vida do indivíduo em sociedade como um todo. Para que a ação cultural para a liberdade se desenrole é preciso alguns passos. São eles:
1) mirar
2) ad-mirar
3) re-ad-mirar

Na viagem, o mochileiro mira um determinado destino a partir de seu conhecimento prévio; com sua receptividade de um apaixonado pelo planeta é capaz de ad-mirar, ver o local em sua diversidade, em sua diferença em relação à origem do viajante. Ele está então em condições de negociar com o diferente, de usar a reflexão para enxergá-la, isto é, re-ad-mirá-lo, rever sua mirada inicial. Nesse movimento de re-ad-miração ele rompe com os estereótipos, etnocentrismos e demais formas deturpadas de perceber o outro.

No mundo atual, com a redução das distâncias e do tempo, e a difusão intensa de informações sobre várias partes do globo, estamos diante de uma sociedade intercultural e podemos, se quisermos, nos tornar sujeitos interculturais. Por isso é tão importante apresentar a diversidade cultural aos seus filhos como algo enriquecedor e não como algo a ser temido. Pode ser um legado muito maior do que se supõe. É supri-los com recursos para viver, conviver e ser cidadão deste mundo em que a interculturalidade avança a todo instante.

 

* Débora Falco é turismóloga, especialista em Artes, Cultura Visual e Comunicação, Mestre e doutoranda em Comunicação.




Uma resposta para “A Viagem como Ação Cultural Libertadora: aprendizagem em um mundo intercultural”

  1. GLAUCIA disse:

    Super legal seu texto. Espero ver novas posts seus em breve!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *